Regiões do Mundo - Vêneto

Regiões do Mundo - Vêneto

A Itália produz perto de 20% do vinho mundial. Terra de arte e cultura, a península está repleta de grandes clássicos e de surpresas locais, graças à diversidade geográfica e à riqueza histórica. A Região do Mundo de hoje é a de Vêneto. Inspiração de boa parte dos contos de William Shakespeare , é a maior região do nordeste italiano e tem por capital a cidade de Veneza. A região é marcada pelo Lago di Garda ao oeste, pelos Alpes ao norte e pelos grandes vales que se estendem para o sul.

Vêneto tem uma ligação especial com o Brasil, pois de lá vieram a maior parte dos imigrantes italianos que ocupou a Serra Gaúcha a partir de 1875, vindo a se tornar importantes participantes na produção do vinho brasileiro desde o início, produzindo vinhos para consumo próprio.

A principal entrada para o Vêneto, a capital Veneza apresenta beleza e exuberância através de suas construções clássicas. Um dos maiores destaques é a Basílica de São Marcos a mais famosa das igrejas de Veneza e um dos melhores exemplos da arquitetura bizantina. Localizada na Praça de São Marcos, ao lado do Palácio dos Doges, a basílica é a sede da arquidiocese católica romana de Veneza desde 1807.

Mais a oeste, encontramos Lago de Garda, chamado também de Benaco, o maior lago da Itália e localiza-se unindo fronteiras entre as regiões de Lombardia e Trentino-Alto Adige. A região do lago é uma ótima opção para camping, safaris, windsurfe e cicloturismo.

Os vinhos mais famosos do Vêneto são os tintos Valpolicella, Amarone della Valpolicella, Recioto della Valpolicella e Bardolino, o branco Soave e o espumante Prosecco. Os vinhateiros de Vêneto conservaram o sentido do comércio internacional da antiga Veneza. Sua região, a maior produtora de vinhos da Itália soma, sozinha, 30% das exportações italianas em valor. O vêneto também elabora quantidades limitadas de vinhos “de nicho”, famosos por sua vinificação atípica, como o  Amarone de Valpolicella. Colhidos à mão, os cachos de uva tinta secam de 1 a 3 meses sobre uma treliça, uma espécie de peneira metálica, o que favorece o aumento de sua concentração em açúcares.

Naquela região, os Proseccos adquiriram bastante prestígio e produção. Os italianos apreciam as borbulhas, sendo frequentemente encontrado em particular nas regiões do norte. Os locais são chamados proseccheria, especializados em vinhos borbulhantes. O spumante libera mais bolhas que o frizzante. É vinificado em brut, extra-dry e dry e contém teor alcoólico de ao menos 10,5%

Diretamente de Vêneto, a Carpe Vinum possui o Moinet DOC, um prosecco de bolhas finas e persistentes. Sendo um vinho muito versátil, é excelente como aperitivo e para acompanhar canapés com molhos de pescado. Tenha o melhor da Vêneto e de outras regiões do mundo com os vinhos online da Carpe Vinum!