Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc: 1001 Cepas

Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc: 1001 Cepas

Entre a multiplicidade das cepas, algumas foram selecionadas por seus caracteres particulares. Algumas, como a Cabernet-sauvignon, a Merlot, ou Syrah, tornaram-se estrelas internacionais. Começamos com as célebres cepas tintas Cabernet-sauvignon e Cabernet Franc para abrir os trabalhos! Boa Leitura!

Cabernet Sauvignon

Analisando o seu genoma, a cepa mais célebre do mundo nasceu do cruzamento da Sauvignon Blanc com a Cabernet Franc. Essa fecundação produziu-se há cerca de três séculos, em algum lugar na região de Gironde, na França.

Principais terroirs: a Cabernet-sauvignon é uma cepa tradicional nessa região. Os magros solos de cascalho desse terroir parecem constituir as condições ideais de sua cultura. Mas ela se adapta a condições variáveis e é plantada em todos os vinhedos do mundo onde a exposição ao sol ultrapassa a 1500 horas por ano. É o caso, por exemplo, da maior parte dos países situados ao norte do Mediterrâneo, da Espanha à Turquia e notadamente na Bulgária, onde ocupa milhares de hectares.

Carcterísticas: Tinto escuro, o vinho procedente dessa cepa se torna, ao evoluir, tinto tijolo com aromas da madeira do cedro. Quando o rendimento é controlado, o vinificador extrai se suas uvas um grande vinho, fino, tânico, condimentado, que pode e deve envelhecer.

Cabernet Franc

Esta cepa é próxima ao Cabernet-sauvignon, sem ter seu brilho. Talvez já estivesse presente na região de Bordeaux, sob o nome de vidure, no século IV.

Principais terroirs: Cultivada principalmente ao redor de Bordeaux, a Cabernet Franc também está presente em certas regiões no Vale do Loire. Sua maturidade precoce permitiu uma expansão modesta fora da França, sendo plantada ao norte da Itália e, em muito menor medida, na Califórnia.

Características: Ela produz vinhos com aromas frescos e frutados, com gosto característico de fruto maduro. Nos Bordeaux, essa cepa, associada à Merlot e à Cabernet-sauvignon, é quase sempre minoritária. Em compensação, nos vinhos do vale do Loire, ela domina outras cepas eventuais. Um vinho contendo somente Cabernet Franc é relativamente leve e para e beber rapidamente.

Para guiar seus instintos no conhecimento dessas cepas, a Carpe Vinum recomenda o Chateau de Macard Bordeaux Supérieur 2010. Um vinho com a designação Bordeaux é sempre feito com a união das uvas Cabernet-sauvignon, Cabernet Franc e Merlot, um ótimo convite para a percepção nos aromas e paladares dessas três cepas. Garanta esse rótulo já na nossa Seleção do Mês de agosto e seja assinante no nosso Clube!