Vinho: As Falsas Ideias

Vinho: As Falsas Ideias

Uma das grandes vantagens de curtir um bom vinho hoje em dia é saber um pouco mais de informação sobre o que estamos degustando. Por muito tempo, o vinho ficou sob o domínio exclusivo dos “conhecedores”, aqueles que detinham “o saber” e acima de tudo não queriam compartilhá-lo. Os novos apreciadores tentavam recolher informações, mas sem uma explicação aberta e clara, por vezes ocorreram más interpretações. A Carpe Vinum apresenta pra você as primeiras noções para você iniciar bem sua jornada no mundo dos vinhos!

                                   

Quanto mais velho o vinho, melhor ele é.

Um vinho de guarda é simplesmente um vinho que fica melhor com o tempo. Ele merece, pois, que se aguardem vários anos. É o caso dos vinhos tintos tânicos que “raspam” na língua quando jovens. Com o tempo, os taninos se arredondam e o paladar do vinho se desenvolve. Mas, quando se espera demais, o vinho perde sua matéria, seca-se.  É preciso, portanto, seguir sua evolução, pois não há nada pior que abrir uma garrafa e constatar que o vinho não está bom. Melhor abrir uma garrafa cedo demais do que abri-la tarde demais!

Um vinho tinto é bebido chambré!

O termo chambrer data do fim do século XX, quando a temperatura nos apartamentos raramente excedia 20⁰C e chambrer significava ‘levar à temperatura ambiente’. Ao se chambrer um vinho é preciso dar atenção para jamais ultrapassar 18⁰C, senão o álcool se sobressai e domina a degustação. Não deve haver hesitação em refrescar um vinho tinto, quente demais, em um balde de gelo com água fria, para baixar sua temperatura dois ou três graus. Atenção ao excesso inverso: um vinho tinto robusto se tronará muito duro e seus taninos parecerão agudos se ele for servido demasiadamente frio.

Cristais no vinho! Os vinicultores puseram açúcar?

Os cristais, transparentes nos vinhos brancos, às vezes coloridos nos vinhos tintos, são bitartarato de potássio, ou tártaro. Sua presença se deve ao ácido tartárico do vinho, que tende a se precipitar sob a ação do frio. Para evitar que esse fenômeno ocorra na garrafa, algumas vezes ele é provocado esfriando o vinho ainda na cuba. O tártaro não altera em nada a qualidade do vinho. Se você encontrar esses pequenos cristais em seu copo, não se preocupe: não é açúcar e não é mau nem para o gosto do vinho nem para a sua saúde!

Quem acompanha o nosso blog sempre espera por mais novidades! Aguarde a segunda parte desse artigo lendo aqui mais outras informações que deixarão você por dentro de tudo relacionado à bebida de Baco!