Nebbiolo e Zinfandel: 1001 cepas

Nebbiolo e Zinfandel: 1001 cepas

Dando continuidade à nossa série, vamos conhecer mais cepas tintas: uma que encanta a Itália e outra, que veio de lá, mas faz sucesso nos EUA. Conheçam a Nebbiolo e a Zinfandel!

Nebbiolo

É provável que na época romana a Nebbiolo já estivesse implantada na região do Piemonte. Ela constitui a principal contribuição da Itália às cepas clássicas.

Principais terroirs: a Nebbiolo e um pouco cultivada fora da Itália e sobretudo fora dos vales do Piemonte, sua terra predileta, e apesar de uma presença fraca nas Américas.

Características: essa cepa italiana clássica produz grande vinhos ácidos e tânicos: o Barolo e o Barbaresco. De uma longevidade proverbial, eles devem passar algum tempo na garrafa a fim de desenvolver seu buquê aromático.

Um vinho que adoramos é o Roversi, Um Barolo é produzido no Piemonte, uma das mais importante regiões vinícolas da Itália, sob a Denominação de Origem Controlad e Garantida. Um vinho muito aromático e como uma boa vinificaçao em carvalho. Vale a pena essa investida!

Saiba também sobre:
CABERNET SAUVIGNON E CABERNET FRANC
GAMAY E GRENACHE
MERLOT E PINOT
SYRAH E TEMPRANILLO

Zinfandel

O único vinho que se considera tipicamente americano é extraído da Zinfandel, chamada coloquialmente “Zin” nos Estados Unidos. Essa cepa foi introduzida no país por volta de 1850 e seria proveniente do Primitvo, cultivado na Puglia (Itália) desde o fim do século XVIII.

Principais terroirs: essa cepa está presente em diversas regiões americanas, mas sobretudo na Califórnia. Também é encontrada no norte do México e na Austrália.

Características: com frequência sujeita a rendimentos sujeita a rendimentos excessivos, essa cepa excelente é rica em açúcar e em aromas frutados. É polivalente: dela se obtêm blancs de noirs, rosados (chamados “blush”) e vinhos de mesa bem como vinhos tintos de guarda. Em geral, é vinificada sozinha, mas pode ser associada também à Cabernet-sauvignon e à Merlot.


Vamos apresentar um Zinfandel genuinamente americano: Redtree é um vinho que tem um ponto de doçura, característica  vinhos Zinfandel californianos. Um vinho bem sutil e saboroso!

Já experimentou as duas castas? Diga pra gente o que achou, qual acompanhamento escolheu para refeições: a gente quer saber como os vinhos da Carpe Vinum te deixam mais contente! Até a próxima!