Vinhos Americanos

Vinhos Americanos

Na produção de vinho na América do Norte está concentrada na Costa Oeste. Alguns de seus vinhos têm dão prova de fazer parte dos melhores do mundo.

Vinland, região da vinha silvestre

Jamais saberemos com certeza se o viking Leif le Chanceux pôs os pés na costa leste por volta do ano 1000, mas sua descrição de uma região que ele chama “Vinland” preservada em alguns manuscritos medievais, relata  uma paisagem verdejante coberta por vinhas silvestres, não sendo a vitis vinífera (vitis labrusca e vitis riparia). Quando os europeus chegaram, deu-se início à produção de híbridos e da pura vitis vinífera, mas que houve falhas devido à praga Filoxera. Na Califórnia, a superação à praga graças a processos de enxertos no séc. XVIII firmou o país na produção vitivinícola. Esse crescimento só foi barrado pela Lei Seca e retomado por uma renovação na década de 1960.

AS AVA’s

Para ajudar os produtores a identificar e proteger suas zonas de produção, a lei americana instituiu zonas de produção certificadas, as Áreas de Viticultura Americanas – AVA, formando um sistema de denominação de origem. Desde o reconhecimento oficial d primeira AVA, a de Napa Valley, em 1981, as AVAs se multiplicaram. Atualmente, há mais de 160 e observa-se uma abordagem mais fina do terroir: além do nome da cepa ou cuvée, é possível mencionar no rótulo o nome de um lugar. Seu tamanho é muito variável, indo de um vale a um county (condado) e, por vezes, além das fronteiras de um county.

A seguir, vamos conhecer as principais macrorregiões americanas:

Nordeste

Possuidor de um clima mais frio conhecida por suas uvas híbridas, nativas dos Estados Unidos, que sobrevivem aos invernos gelados. Os principais vinhedos da região encontram-se no Estado de Virginia, Maryland, Pennsylvania e Nova Iorque.  Os vinhos brancos do nordeste são picantes. As principais cepas são a Concord, Niágara, Rosé Blend, Merlot e a Riesling.

Noroeste

Área um pouco mais fria que Califórnia, produz vinhos tintos com maior acidez e aromas de frutas maduras. O Noroeste pode ser dividido em duas regiões climáticas:

Em Washington – Destaque para o Bordeaux Blend, da região de Columbia Valley, geralmente com sabores de framboesa, amora-silvestre e chocolate ao leite. Os vinhos costumam ter maior acidez, proporcionando um corpo mais leve. Exemplares de alta qualidade podem envelhecer por mais de 10 anos.
A Riesling do Estado de Washington, variando de seco ao doce, saciam o paladar com sua acidez e seus aromas de pêssego, mel e limonada. No mesmo estado, a Syrah, em sua melhor expressão, oferece aromas exuberantes de amora-silvetre com notas de azeitona, pimenta do reino, baunilha, cravo e bacon. A região também produz blends tintos ao estilo do Rhône com a Grenache e a Mouvèdre.

Castle Rock Syrah – Este vinho elaborado no vale do Rio Columbia, traz os tons apimentados da Syrah do Noroeste Americano: sabores de frutas negras, defumados e um quê de pimenta preta. O final nos brinda com um longo e duradouro nuance de especiarias.

No Oregon –Os Pinot Noir de Oregon exibem ricos aromas picantes de cranberry, cereja, baunilha e pimenta-da-jamaica e estragão. Podem ser encontradas nas subdenominações de Willamette Valley. Os Pinot Gris oferecem aromas delicados de pera, nectarina e peônia. Normalmente, os vinhos são cítricos e refrescantes, produzidos em estilo seco. O clima mais frio de Willamette Valley proporciona um Chardonnay com aromas de maçã golden, limão siciliano e abacaxi, com elevada acidez e aromas cremosos provenientes do amadurecimento em carvalho. O Chardonnay sem estágio em carvalho oferece aromas de melão, pera e maçã.

Acrobat Pinot Noir - Um Pinot Noir que, graças ao seu estágio em carvalho francês de 6 meses, atinge taninos envolventes. Créditos para os paladares e aromas de frutas vermelhas e negras ao final.

Califórnia

Responsável por 80% da produção de vinhos dos Estados Unidos, a Califórnia é o grande destaque norte-americano. Uma ampla e diversificada região conhecida por seus vinhos com intensos aromas de fruta madura e acidez média. As zonas A maioria dos vinhos da Califórnia são conhecidos pela produção em Nappa Valley, Sonoma e Costa Central. As zonas costeiras são frescas o suficiente para o cultivo da Pinot Noir e da Chadonnay. Destaque também para a produção de Cabernet Sauvignon, Syrah e Zinfandel.

Saiba mais sobre Napa Valley aqui!
 



Sutter Home Zinfandel – Um vinho feito nos Vales do Interior da Califórnia, na região de Lodi, responsável por 75% da produção da área. É um vinho extremamente elaborado, estagia por aproximadamente 1 ano em barris de carvalho francês e americano. Tem aromas intensos de frutas frescas e taninos suaves, com sabores suculentos de ameixas e aroma maduro.

Os vinhos americanos já conquistaram boa parte dos paladares europeus e com certeza esperam você para explorar esse mundo! Aproveite e conheça muito mais nos vinhos online da Carpe Vinum!