Vinhos Chilenos

Vinhos Chilenos

Os fãs do Chile estão acostumados a seus vinhos de cepa bem vinificados, padronizados, de muito boa relação qualidade-preço. Há alguns anos os melhores deles atravessaram um patamar, ganhando em profundidade e em intensidade para os tintos e em finesse e frescor para os brancos.

No fim da década de 1970, o catalão Miguel Torres foi um dos primeiros estrangeiros a tentar a aventura chilena dando o sinal de partida que se tornou um formidável sucesso econômico. Quatro séculos antes dele, outro espanhol, o irmão Francisco de Carabantes, plantara as primeiras vinhas chilenas e o país foi, desde o século XVIII, um importante exportador de vinhos. Cepas francesas foram plantadas no século seguinte. 

O vinhedo se beneficia de uma conjuntura climática quase ideal para a maturação das uvas. O clima quente, de tipo mediterrâneo, com solarização constante e precipitações fracas, é ponderado pelas influências frescas vindas do oeste e dos leste com ar frio dos Andes, que originam uma boa amplitude de temperatura. A irrigação no Vale Central, devido à carência d´água no verão, e extrema importância no verão.

Principais cepas

Tintas: A Cabernet-sauvignon, que totaliza 40.000ha, dá origem a vinhos maduros, com taninos macios, marcados por notas de frutas negras, de especiarias e mentol. Duas outras variedades bordelesas, a Merlot e a Carménère – que possui uma história ímpar – ocupam respectivamente 13.000 e 7.300ha. Os vinhos possuem redondeza e são aveludados e, às vezes, notas vegetais marcadas. Os produtores chilenos também estão investindo na Syrah, Pinot Noir e Malbec, tendo uma excelente progressão.

Brancas: A maior parte dos vinhos brancos exportados provém de duas cepas, Chardonnay e a Sauvignon Blanc. A primeira, ocupando 8.700ha, oferece vinhos macios, redondos e aromáticos, com acentos  de frutas amarelas mais ou menos pronunciadas. A segunda progrediu muito, ponto de suplantar a Chardonnay. Nos setores mais frescos, ela dá origem a vinhos agradáveis, equilibrados, com notas vegetais por vezes por vezes dominantes.

Saiba sobre a curiosa história da Carménère Chilena

Principais regiões

Maipo

É o nome mais célebre do Chile. Este vale se estende dos Andes até a Cordilheira Costeira e engloba Santiago, situada quase em seu centro. Maipo é reconhecida pela qualidade de seus Cabernet-sauvignon com aromas potentes de fruta bem madura, especiarias, eucalipto. As outras cepas tintas dão vinhos frutados, maduros e macios.

Vale do Colchágua

No Vale Central, a região do Vale de Rapel  é dividida em dois setores, Cachapoal ao norte e Colchágua ao sul. Esta última viu seu vinhedo aumentar na última década. Ela desfruta de um clima quente mas refrescado na direção oeste pelas correntes  de ar fresco vinda do oceano.  Colchágua é famosa por seus vinhos tintos amplos maduros e carnudos. A Carbenet Sauvignon, a mais plantada, dá vinhos plenos, alguns deles capazes de envelhecer bem, mas a região possui algumas especialidades, como seus Merlots concentrados e Malbecs vindos de velhas vinhas, dando origem a vinhos intensos e estruturados. Os vinhos brancos, sobretudo a Chardonnay, são redondos, simples e calorosos.

Vale de Casablanca

É uma região vitícola mais recente, sendo virgem de qualquer vinha há quase 30 anos. Seu crescimento correspondeu à vontade de valorizar as regiões temperadas, Ela se estende atualmente sobre mais de 4.000ha, na proximidade das costas, entre Santiago e o porto do Valparaíso. O clima é muito influenciado pelo pacífico, que cobre o vinhedo de brumas matinais. A irrigação é indispensável e os vinhedos se apoiam. Casablanca é especializada na produção de vinhos brancos secos, provenientes da Chardonnay e Sauvignon Blanc, num estilo elegante e fresco, com notas frutadas e por vezes vegetais para os Sauvignon Blanc.

Para apresentarmos o que o Chile produz atualmente, encantando pessoas de todo o mundo, desse vez incluímos dois rótulos para você se aventurar nos vinhedos dos Andes:

Chilano Carménère 2016

Esse legítimo Carménère chileno encanta a todos pelo seu  aroma expressivo de frutas vermelhas como morango, cereja e groselha. Na boca, apresenta bom corpo e acidez equilibrada.

Promesa Cabernet Sauvignon 2016

 

O Carbenet Sauvignon chileno que contém uma cor rubi intensa surpreende a todos quando revela seus sabores de avelã, chocolate e fruta madura na boca. Taninos marcantes e elegantes.

Conheça mais grandes vinhos chilenos na nossa loja online e se deixe-se levar pelo país que tem seus vinhos reconhecidos no mundo todo!